Vida de Solteiro – Porque este pode ser o melhor momento da sua vida!

Há coisas piores do que ficar sozinho. Mas muitas vezes leva décadas para perceber isso. E na maioria das vezes, quando você o faz, é tarde demais. E não há nada pior do que tarde demais! 

– Charles Bukowski

Sim, há coisas piores do que ficar sozinho.

De fato, seus anos de solteiro podem ser alguns dos momentos mais produtivos e libertadores de sua vida. Mas da maneira como algumas pessoas vivem sua vida de solteiro, você juraria que deveria ser evitado a todo custo. Você certamente conhecerá amigos que rastejam obsessivamente por bares e clubes à procura de alguém – qualquer pessoa – que possa oferecer a segurança e o conforto de um relacionamento amoroso. E então tudo ficará bem. Certo?!

Provavelmente não!

É uma pena que tantas pessoas vejam os relacionamentos como a melhor parte da vida. Ser solteiro permite que você experimente tantas coisas que muitas vezes simplesmente não são possíveis quando submetidas às pressões financeiras e emocionais de apoiar e manter um relacionamento. Longe de ser um estado temporário que apenas preenche a lacuna entre os relacionamentos, esse tempo deve ser usado para se desenvolver e evoluir além dos domínios daqueles consumidos pelas expectativas da sociedade.

Ser solteiro pode ser o momento mais mágico e maravilhoso da sua vida. Aqui está o porquê.

1. Trata-se de descobrir quem você realmente é.

Existem características físicas que todos conhecemos sobre nós mesmos; altura, peso aproximado e sexo sendo os mais óbvios. Mas ser solteiro oferece uma oportunidade única: você realmente descobre quem você é . Os bons, os maus, os indiferentes, são todos expostos. Suas forças, fraquezas e inseguranças expostas. Abrace a solidão e prometa aprender e descobrir tudo sobre você. Resolva enfrentar seus demônios em vez de engarrafá-los. Tantos relacionamentos potencialmente ótimos são arruinados porque carregamos muita bagagem não resolvida de um relacionamento para o outro. Ser solteiro é descobrir quem e por que você é o que é.

2. Trata-se de explorar o que você quer fazer com a sua vida.

Quantas pessoas você conhece que tiveram sonhos e ambições, mas que acabaram em um relacionamento infeliz? Talvez se sentissem obrigados a assumir novas responsabilidades que nunca desejaram ou esperaram? Há algo profundamente trágico nisso. Quero dizer, não me interpretem mal, há nobreza em viver para os outros e em colocar as necessidades deles antes das suas. E há momentos em que isso é absolutamente necessário e a coisa certa a fazer. Mas você não gostaria que seus filhos seguissem seu próprio caminho e vivessem o sonho deles? Então, qual é a sua desculpa? Use esse tempo para buscar suas paixões, sejam elas recompensas monetárias ou não. Mergulhe no processo. E para o inferno com as consequências! Porque você nunca será feliz a menos que encontre e ame o que faz.

3. Trata-se de ganhar confiança.

Ser solteiro permite que você desenvolva habilidades e talentos que você pode ter esquecido ou nem sabia que tinha. Permite que você aprenda a fazer as coisas de forma independente e a lidar com as mudanças. Ser solteiro e criar a vida que você deseja é uma jornada. E a recompensa por uma jornada de autodescoberta é uma nova confiança e um senso de satisfação. Suas escolhas, opções e liberdades são ilimitadas. Ter confiança para realmente aproveitar essas oportunidades significa que você poderá viver e aproveitar a vida que deseja.

4. É sobre conhecimento.

Uma jornada de autodescoberta exige que você explore diferentes culturas, crenças e modos de vida. Trata-se de adquirir conhecimento e ganhar sabedoria. Quando você é responsável apenas por si mesmo, você tem uma oportunidade única de ir aonde quer que seu coração o leve. Uma fome de aprender e um espírito curioso irão atendê-lo bem. Leia aquele ótimo livro para o qual você nunca pegou. Revise os clássicos e amplie seus horizontes com novos gêneros de literatura. Viaje por toda parte e aproveite novas experiências. Absorva os cheiros, imagens, sons e pratos exóticos de terras estrangeiras. Se você se comprometer a espremer toda última gota de sua vida, será um momento único e provará ser totalmente emocionante.

5. Trata-se de recuperar sua saúde.

Um relacionamento infeliz não é apenas a causa de muitos problemas de saúde mental; é frequentemente responsável por problemas de saúde como obesidade, por exemplo. Use esse tempo para nutrir seu corpo com qualidade, alimentos integrais e se beneficiar das endorfinas que o exercício proporciona. Você ganhará autoconfiança, satisfação e uma sensação de conquista que apenas um corpo humano forte e saudável conhece. E você tem a satisfação de recusar educadamente os pretendentes admiradores cativados por sua recente transformação física e mental.

6. Trata-se de criar suas próprias regras.

Quando você está em um relacionamento, tende a colocar as necessidades de outra pessoa antes das suas. Você nem sempre vem primeiro. Mas ser solteiro significa que você pode ser egoísta, pelas razões certas. Tem vontade de viajar? Vá! Quer café da manhã na cama, uma longa caminhada matinal, seguida de um mergulho à tarde e jantar à meia-noite? Faça isso. Não há uma maneira garantida de viver uma ótima vida. Mas, sendo solteiro, você mergulha no processo vital de realmente fazer as coisas   de viver – e criar as regras à medida que avança. Não há limitações. Nada te segurando, além de seus próprios medos. Não é hora de você encará-los?

7. É sobre amar a si mesmo.

As pessoas sempre dizem que você precisa se amar antes de poder amar alguém.  Bem, talvez não. Você certamente pode amar alguém, mesmo que esteja passando pelos momentos mais sombrios. Mas você simplesmente não pode dar o puro amor não adulterado de que é capaz se estiver algemado pela baixa auto-estima e culpa. Encontrar o verdadeiro você  e evoluir para o que você deveria se tornar, significa que aqueles que entrarem na sua vida serão enriquecidos pela experiência. Você estará presente – aproveitando ao máximo cada momento. Desmascarado. Aqueles que são capazes de amar a si mesmos parecem criar, sem esforço, vidas felizes e gratificantes.

Essas vidas seriam melhores e mais enriquecedoras se compartilhadas com um parceiro? Depende. Às vezes sim – mas muitas vezes não. Se você ainda não está se sentindo satisfeito com suas escolhas de vida e não sabe para onde está indo, talvez seja hora de colocar a busca pela sua alma gêmea perfeita em espera mais um pouco …

Você tem que viver primeiro!

1 Comment

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s