Entre o impulso e a Ação

            “Just do It!” Ou em livre tradução “Apenas faça isso!” é uma expressão que vai muito além do slogan de uma marca famosa. Ela representa um tipo de sabedoria importante a todos. Na verdade, cada um de nós, precisa desse tipo de insistência em pontos críticos de nossas vidas, quando enfrentamos o medo e a indecisão, ou diante de uma encruzilhada da vida.  Utilizamos esta expressão como forma de encontrar coragem para cortar as cordas que nos prendem e nos entregar àquilo que realmente acreditamos.

Como psicólogo psicanalista não posso recomendar que as pessoas simplesmente se entreguem, como em uma aventura, diante das incertezas da vida. A psicanalise é uma técnica de reflexão profunda e meticulosa de si mesmo, e não pode ser feita de forma impulsiva. Por esta razão, muitas pessoas não acreditam que ela pode ajudar seus pacientes a sair do lugar, muito pelo contrário acreditam ser uma técnica demorada e que não leva a lugar nenhum. Puro desconhecimento

Procure pelo famoso artigo de Freud chamado “Formulações sobre os dois princípios do Acontecer Psíquico.” Neste pequeno artigo, Freud expõe a ideia de que a mudança psicológica da infância à vida adulta – do princípio do prazer ao princípio da realidade – é essencialmente sobre o adiamento da ação. O bebê corre do impulso para a ação, sem nenhum processo intermediário. “Eu quero, eu pego” é a forma que a mente infantil funciona. Mas com a maturidade, aprendemos a interromper a cadeia e adicionamos um passo intermediário. Agora, depois do impulso e antes da ação, pensamos. Essa ideia tornou-se fundamental para entender como as pessoas se desenvolver psicologicamente. Freud estava criando a psicologia moderna, com seus conceitos de “impulse control”, “delayed gratification” e “frustration tolerance”. Para ele, pessoas maduras pensam antes de agir.

Mas, a psicanalise na prática abrange bem mais do que apenas pensar. O objetivo é viver! E quando se trata de viver; pensar é uma grande ajuda, mas isso só leva você até o aqui e agora. Chega o ponto em que é preciso agir de acordo com aquilo que se pensa. Quando todos os sentimentos são objetos de reflexão, quando todos os prós e contras são considerados e quando toda a dinâmica do inconsciente entendeu, é necessário coragem de viver, e isto significa agir!

Nunca vou esquecer de uma cena da minha própria infância. Quando tinha 8 anos de idade. Era verão e eu estava na piscina do Clube onde era sócio. Tinha acabado de subir todos os degraus da escada que levava até o último andar da plataforma de mergulho. No momento final, enquanto olhava lá de cima para o fundo da piscina fiquei apavorado de medo. Sabia nadar, sabia a profundidade da piscina, meus pais confirmaram que era seguro pular daquela altura, e vi outras crianças saltando. Por um tempo, fico parado ali, paralisado. Então, olhando em volta vejo que meus queridos acreditam em mim. Olho para dentro de mim e enfrento meu medo e então pulo. E eu estou vivo para contar isto!

Em seu trabalho sobre as mudanças terapêuticas na psicanalise, Neville Symington propõe a ideia de que uma mudança de crenças passadas em uma nova forma de ser, exige o que ele chama de “Act of Freedom” (Ato de Liberdade). Este conceito envolve uma mente livre e independente, capaz de acreditar em si mesmo, bons relacionamentos, seguros e saudáveis e uma chance para cortar os laços do passado e tentar algo novo. Independente de ter ou não sucesso neste momento, conquistamos um grande passo, pois investimos em mudanças reais e permanentes.

O progresso psicológico ocorre em face da ansiedade e do conflito. Se esperamos a ansiedade e o conflito diminuir primeiro, nunca faremos nada. Mesmo como adultos, dentro de nós, ainda vive aquela criança em cima da plataforma de mergulho. Pensar em saltar é necessário e útil, mas em algum momento, você precisará Just do it!

Categorias:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s